sábado, 3 de maio de 2008

X - Do que precisa a poesia brasileira?

“Precisa de dinheiro. De uma estrutura econômica estável como alicerce. Precisa de que o Brasil seja rico e autoconfiante e independente em todos os sentidos. Precisa de universidades, enciclopédias, dicionários, editores, cultura humanística, museus, bibliotecas, público inteligente, críticos de verdade, agitação, coragem. Precisa de contar com uns poetas que leiam grego, com outros perseguidos pela polícia e com uns terceiros que leiam provençal e ameacem a sociedade. Isso sem contar com uns dois ou três cuja poesia realmente consiga levantar o povo”.

Mário Faustino.
Extraido de uma publicação de "poesia-experiência" dos anos 50.

3 comentários:

Carlos Eduardo Carneiro disse...

Olha que precisão histórica, acerca da poesia brasileira, nos versos de Chico Cesar:

"Amor cortês de alma proletária
e motor pequeno-burguês" (Chico Cesar)

Essa é a nossa poesia...
Abraços!!!

Marcos Tamamati disse...

Carneiro-camarada! Que grato com sua opinião aqui no blog!

Valeu, meu velho!

Marcos Tamamati disse...

Desculpe o fato foda de estar respondendo depois de 2 anos, rs... tenho visitado pouco aqui o porão.

Hj desço aí na tua casa!

Abraços.