segunda-feira, 11 de outubro de 2010

LXXX Io E

eu


ego

R


jo

I






e

(sorrindo)










Io


revorto!

má que bela manhã, hj








11...



... de...

quando mesmo (?)

2010






os aviões

escrevendo mais nuvens

no céu entre gigantes
tal como podiam, creio

os gregos
com seus deuses


(como os patos
brancos
sob o lago

quem os vê sou eu ou a mente?
tchibum!
:tá explicado)



um pouco brigalhões
eu acho que faz parte

de

naturezas estranhas

como são as desses caras





e tudo é música, minha marrie

marrie, enquanto vai indo bem dessa FORMA

até que se encontre uma melhor

vamos indo tu e eu,

deixa lá o horizonte

se esparramando

como

ouro derretido sobre o céu:



























o sol

vem de volta

devolve a cor

o pai de toda cor

coração que dor

quando

elanão

vem
























2 comentários:

Anônimo disse...

Achei sua poesia por demais rebuscada e complicada. Não quero criticá-lo, não é isso, mas a idéia de vanguarda já é uma coisa gasta e sempre há muita pretensão nisso tudo.

Marcos Tamamati disse...

pois então, há muita produção q pode ser acessada pela internet, em português inclusive, de autores de poesia q não preocupam-se c/ "vanguarda" (seja lá o q vanguarda quer dizer para usted, mi amigo, hehehe)

hum... veja bem, críticas aqui são MUITÍSSIMO bem vindas. q isso aqui vire espaço p/ discussão de literatura é uma hipótese, no mínimo, MARAVILHOSA.

=)

sabe, na realidade, pouco se conversa sobre o q tem acontecido ultimamente por aí, e a gente não estuda coisa clássica o suficiente, também.

sugiro, mais q caro desnomeado, q procure aqui no blog por links (pq os temos aqui, sras e srs
queridos) para revistas c/ autores com menos de... 40 anos (!) , vivos (!) inclusive, o q é incrível não é mesmo, anôn? e q escrevem poesia, a publicam e a discutem por aí nessa coisa chamada BLOG - q tem sido, aliás, é preciso salientar, claro, um ótimo espaço pra divulgação de material "alternativo" (viva!).


obrigado pela participação, q é sempre bem vinda por aqui - não se esqueçam, folks, - everybody: V

peace
and love


peace
and love


góðan daginn
e vai daqui
GRANDE abraço!